segunda-feira, 15 de julho de 2019

Secretaria de Meio Ambiente de Arceburgo/MG - Educação Ambiental - Parte 2 - Sementário de Árvores Nativas


Um dos focos do nosso trabalho é a Educação Ambiental.
Na parte 1, tratamos do Herbário. 
Hoje iremos tratar da nossa Coleção de Sementes de Árvores Brasileiras


Esta Coleção com com 90 espécies de sementes diferentes.
Então os alunos que por aqui passarem já se informarão sobre folhas e sementes das nossas árvores.


Aqui sementes de árvores interessantes tais como: sucupira, guaritá, pau-ferro, araçá-roxo....


Lista com numero de sementes por quilo, de algumas árvores. Dados do Livro de Harri Lorenzi - Árvores Brasileiras -


Para saber o que mais tem na Secretaria de Meio Ambiente, acesse aqui no Blog:
Secretaria de Meio Ambiente de Arceburgo/MG - Educação ambiental - Parte 1 - Herbário das árvores brasileiras.





terça-feira, 9 de julho de 2019

Plantação de Trigo em Nova Resende/MG.


Dia 24.06.2019. sai de Arceburgo/MG para conhecer as cachoeiras de Nova Resende/MG.
O meu destino era a linda Cachoeira da Usina, a distancia a percorrer era 7 km de boa e conservada estrada rural. Quem me falara desta cachoeira foi o amigo Rodevaldo Costa, filho da querida cidade mineira.


Pelo caminho deparei com esta bela plantação de trigo.Não sabia que tão próximo produzia trigo,que eu julgava ver somente no Sul do nosso país. A paisagem é muito bonita, tendo como cenário aos fundos mata preservada, acredito que o rio que da origem a cachoeira da Usina tenha seu curso ai.


O trigo além do valor sócio-econômico, também é uma linda plantação , que não cansamos de contemplar.


Para saber mais sobre Nova Resende/MG, aqui no Blog, acesse:

Estando na hospitaleira cidade você ira percorrer 7 km num ótima estrada rural até chegar na linda cachoeira. Pelo caminho fui surpreendido com belas ...

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Falsa-coral

Oxyrhopus guibei

Série

Parque Nacional da Serra da Canastra


Identificação da espécie e texto abaixo realizados pelo amigo:

Marcelo Ribeiro Duarte
Biólogo - Assistente Técnico de Pesquisa
Assistant Research Biologist
Laboratório de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
Av. Vital Brazil, 1500
São Paulo, SP - Brasil

Trata-se de uma cobra não venenosa de hábitos noturnos que se alimenta de pequenos lagartos e roedores. Não oferece nenhum risco ao homem ou aos animais domésticos. 


Fiz estas fotos, guiado pela amiga e guia Mariana Vabo.


Revista Brasileira de Zoologia

Versão de impressão  ISSN 0101-8175

Abstrato

ANDRADE, Rogério de Oliveira  e  SILVANO, Renato A. Matias . Comportamento alimentar e dieta da "falsa-corais" Oxyrhopus guibei Hoge & Romano (Serpentes, Colubridae) . Rev. Bras. Zool [conectados]. 1996, vol.13, n.1, pp.143-150. ISSN 0101-8175. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81751996000100014.
O comportamento alimentar e o padrão de constrição de adultos e jovens Oxyrhopus guibei Hoge & Romano, 1978 predando roedores e lagartos são descritos. Uma análise do conteúdo estomacal de cobras preservadas em coleções foi feita para estudar sua dieta. Os resultados indicam que essa cobra contrai os movimentos da direita para a esquerda, a posição horizontal e a porção dorsal do corpo. Roedores foram constritos por cobras adultas, enquanto lagartos foram engolidos vivos. A dieta é composta de lagartos e roedores, com uma mudança ontogenética de lagartos para roedores.
Palavras-chave: Serpentes; Colubridae; Oxyrhopus guibei ; comportamento alimentar.

Citação:
de RO Andrade - ‎1996 - ‎Citado por 2 - ‎Artigos relacionados
Comportamento alimentar e dieta da "falsa-coralOxyrhopus guibei Hoge & Romano (Serpentes, Colubridae). Rev. Bras. Zool. [online]. 1996, vol.13, n.1, ...


COORDENADAS GEOGRÁFICAS:

SÃO TOQUE DE MINAS/MG

S 20º 15' 39.15", W 46º 24' 36.44"


BICHOS - NUMERO 15



quinta-feira, 4 de julho de 2019

Sapo Flamenguinho

Melanophryniscus moreirae


Parque Nacional do Itatiaia/RJ.

Primeiro Parque Nacional do Brasil

Sapo flamenguinho é símbolo do Parque Nacional do Itatiaia


Reprodução do sapo flamenguinho interdita trecho da estrada na parte alta do Parque Nacional do Itatiaia

Um trecho de três quilômetros do Posto Marcão ao Abrigo Rebouças, na parte alta do Parque Nacional do Itatiaia, no Sul do Rio de Janeiro, está fechada para veículos. No local só é possível transitar a pé. O motivo é a reprodução do sapo flamenguinho, o símbolo do Parque Nacional.

Os sapinhos aparecem na estrada logo que começa a chover e correm o risco de serem atropelados pelos carros. Eles se reproduzem nas poças de água e são vistos facilmente andando de um lado para o outro.

O trânsito volta a ser liberado quando as chuvas terminam, entre fevereiro e março de 2018. O sapo flamenguinho é uma espécie endêmica, que só existe na parte alta do Parque Nacional.

Área de 28 mil hectares


O Parque Nacional do Itatiaia foi criado em junho de 1937 e foi o primeiro parque nacional do país, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra o local. Ele fica na Serra da Mantiqueira — entre os estados Minas Gerais, Rio de Janeiro, e próximo à divisa com São Paulo. Os limites alcançam os municípios de Itatiaia (RJ), Resende (RJ), Itamonte (MG) e Bocaina de Minas (MG).

Inicialmente abrangendo uma área de aproximadamente 12 mil hectares, ele foi ampliado para 28 mil hectares em de setembro de 1982. O parque é caracterizado por montanhas e rochas, sendo o Pico das Agulhas Negras o ponto mais alto, com altitude de 2.791,5m, o quinto maior do país.

Pelo aniversário de 80 anos da reserva, o local recebeu Medalha Tiradentes, a mais alta condecoração concedida pela Alerj. E também uma cadeira de rodas especial para que deficientes físicos possam ter acesso à parte alta do parque.

Citação:
25 de nov de 2017 - Sapo flamenguinho é símbolo do Parque Nacional do Itatiaia ... Os sapinhosaparecem na estrada logo que começa a chover e correm o risco ...


O Sapinho Flamenguinho é um Anfíbio do Grupo dos Anuros. É encontrado Somente no Brasil. O Sapinho Flamenguinho é Endêmico da serra do Itatiaia. Tem coloração Vermelha, Cinza e preta. Alimenta-se de Pequenos animais, como Insetos. Vive próximo a Rios e Lagos. Se esconde em moitas e buracos para poder suportar o Frio do Parque Nacional do Itatiaia

Anfíbio de meros 3 centímetros foi escolhido para ser o mascote das comemorações dos 70 anos do primeiro parque nacional do Brasil



O sapinho flamenguinho, Melanophryniscus moreirae é uma espécie fortemente influenciada pela sazonalidade. Seu período reprodutivo ocorre nos meses mais úmidos, de setembro a abril. Durante as estações mais secas e frias, de maio a agosto, interrompe a sua atividade, tornando-se impossível de ser encontrado no inverno. Em uma busca por aranhas que vivem enterradas no solo ou em barrancos, foram encontrados os primeiros registros do sapo flamenguinho. Eles estavam em estado de dormência (imóveis e encolhidos), cada um dentro de um buraco, com uma pequena abertura, que formava uma câmara onde se abrigavam. Quando manipulados demoravam de 12 a 15 minutos para se movimentarem. Este foi o primeiro registro publicado para a espécie e até mesmo para o gênero, explicando o fato de eles não serem encontrados nos meses mais secos e com baixas temperaturas, que podem chegar a -10ºC.


Citação:
5 de mai de 2015 - Sapinho Flamenguinho é um Anfíbio do Grupo dos Anuros. É encontrado Somente no Brasil. O Sapinho Flamenguinho é Endêmico da serra ...
Você visitou esta página 2 vezes. Última visita: 03/07/19


Fotos de minha autoria, quando estive visitando o Parque em 26.12.2018. Chovia no dia.

GPS

LATITUDE 22:23:5.71700000000

LONGITUDE 44.40:44.91500000000...

ALTITUDE 2386.2





segunda-feira, 1 de julho de 2019

Flores silvestres de Arceburgo/MG - Numero 2

Nas minhas andanças pelas matas da minha cidade, fazendo observação de aves, sempre me chama atenção as flores silvestres. Também por onde vou, quer seja do Parque Nacional da Serra da Canastra, Itatiaia...lá estão elas dando colorido e vida na paisagem local. Interessante que muitas são rasteiras, dai a necessidade de se agachar como uma criança, ou ajoelhar, como se fosse uma reverencia a planta, a natureza, ao próprio Criador. Isto para entrar em contato com a planta, e consequentemente fotografar. Nesta ação vejo, sinto DEUS.
Dai resolvi escrever no Blog sobre elas, muitas sem a identificação, a espera que alguém que lendo estas postagens possa ajudar neste quesito, de falar algum detalhe sobre elas.


Muitas dessas flores estão misturadas com outras plantas, capins, ou outro tipo de vegetação passando assim despercebidas pela maioria das pessoas.


Esta planta além de linda, pude notar que é rica em pólen.
Estas pequeninas flores silvestres tem uma grande importância no ecossistema.



Para saber mais sobre estas plantas aqui no Blog acesse:



..

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Cachoeira da Usina - Nova Resende/MG.

GPS 
Latitude 21:5:26.057000000000...
Longitude 46:30:18.52700000000...
Altitude 1.047,2

Estando na hospitaleira cidade você ira percorrer 7 km num ótima estrada rural até chegar na linda cachoeira. Pelo caminho fui surpreendido com belas plantações de trigo. Área  plantada bem extensa, muito grande mesmo. E eu que não sabia que se cultivava trigo por aqui, na nossa região. Também pude ver bela plantação de batata, com irrigação.
Antes de chegar na cachoeira já é possível avista-la, imponente correndo no meio da mata, e ouvir o barulho d'água, com bom volume nesta época do ano.


Dedico esta postagem amigo Rodevaldo Costa, que filho da terra, e que falou-me sobre esta linda cachoeira.


Vegetação, paisagem do entorno da cachoeira.


Vista de longe.


Distancia entre Arceburgo/MG e Nova Resende/MG...............83 km

Distancia de São Paulo/SP e Nova Resende/MG...................352 km

Distancia entre Belo Horizonte/MG e Nova Resende/MG...... 397 km


Vista de longe, feita com aproximação. Linda paisagem, a agua percorrendo entre arvores, pedras no alto na montanha.

Dados Estatísticos


População estimada 2015  - (1)16.429
População - 2010 15.374
Área da unidade territorial - (km²) 390,152
Densidade demográfica-  (hab/km²) 39,41
Código do Município - 3145109
Gentílico - resendense

Área da unidade territorial 390,152 km²

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010) 0,671 
Matrícula - Ensino fundamental - 20122.087 matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2012402 matrículas
Pessoal ocupado total 1.638 pessoas
PIB per capita a preços correntes - 201311.485,14 reais
População residente 15.374 pessoas
População residente - Homens 8.106 pessoas
População residente - Mulheres 7.268 pessoas
População residente alfabetizada 13.024 pessoas
População residente que frequentava creche ou escola 3.578 pessoas
População residente, religião católica apostólica romana 12.676 pessoas
População residente, religião espírita 27 pessoas
População residente, religião evangélicas 2.417 pessoas

População

Fonte: IBGE: Censo Demográfico 1991, Contagem Populacional 1996, Censo Demográfico 2000, Contagem Populacional 2007 e Censo Demográfico 2010; DADOS ESTATÍSTICAS



CACHOEIRAS DO BRASIL - NUMERO 22

CACHOEIRAS DE MINAS GERAIS - NUMERO 17

CACHOEIRAS DE NOVA RESENDE/MG - NUMERO 1

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Mapeamento das abelhas em ferrão de Arceburgo/MG - Ponto 18 -

Sanharão
Trigona truculenta


Identificação da espécie feita por amigos do Grupo ABENA.


Em uma Paineira viva.


Continuando nosso trabalho de levantar as espécies de abelhas sem ferrão-ASF, na natureza, identificamos mais este. Ressalto que este trabalho foi incentivado pelo Professor e amigo Spencer da USP de Ribeirão Preto/SP.
Este trabalho tem um alcance ecológico muito grande, citarei alguns:
Conhecimento do número de espécies da cidade, para iniciação de trabalho preliminares e até científico.
Mapeamento dos locais, para estudos:locais que nidificam, altura, tipo de habitat...
Contribuição para registros de espécies para cidade, estado mineiro, Brasil...
Mapeamento dos pontos.



No ponto numero 1 
Borá
Tetragona clavipes

No ponto numero 2 
Mandaguari
Scaptotrigona postica

No ponto numero 3 
Abelha boca de sapo
Partamona helleri

No ponto numero 4 
Tubuna
Scaptotrigona bipunctata

No ponto numero 5
Borá
Tetragona clavipes

No Ponto numero 6
Tubuna;
Scaptotrigona bipunctata

No Ponto numero 7
Jataí
Tetragonisca angustula

No Ponto numero 8
Tuiuva, tujuba 
Melipona mondury, Smith,. 1863

No Ponto numero 9
Caga-fogo, Tataira
Oxytrigona tataira tataira (Smith, 1863) 

No Ponto numero 10
Guaxupé
Trigona hyalinata 

No Ponto numero 11
Jataí
Tetragonisca angustula

No Ponto numero 12
Mombucão
Cephalotrigona capitata

No ponto 13
Jataí
Tetragonisca angustula

No ponto numero 14
Iraí 
Nannotrigona testaceicornis

No ponto 15
Jataí
Tetragonisca angustula

No ponto 16
Trigona Truculenta 

No ponto 17
Abelha Mandaçaia 
Melipona quadrifasciata

No ponto 18
Trigona Truculenta 

Portanto agora já são 12 espécies identificadas na natureza, porém são 19 enxames, porque no ponto 2 são dois enxames numa mesma árvore.

Resumo das espécies:
Borá.........................2.
Mandaguari.............2.
Tubuna....................2.
Boca-de-sapo..........1.
Jatai.........................4.
Tuiuva, tujuba..........1.
Caga-fogo............... 1.
Guaxupé................. 1.
Mombucão.......... ....1.
Irai............................1.
Sanharão.................2.
Abelha Mandaçaia ..1

Total................... 19

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Cachoeira da Paz - Delfinópolis/MG.

Natureza exuberante. Delfinópolis/MG, esta na região do Parque Nacional da Serra da Canastra. Dizem que tem mais de  100 cachoeiras catalogas. Algumas bem próximas da cidade. Um dádiva para o Ecoturismo. Muito verde, boa gastronomia, e a hospitalidade peculiar de nós mineiros.


Distancia de Arceburgo/MG = 145 km.

Distancia de São Paulo/SP    = 290 km.

Distancia de Belo Horizonte/MG =  455 km.


Mata preservada, muito verde.


Uma cachoeira que se encontra no complexo de cachoeiras do Claro. É uma opção maravilhosa e dá para levar crianças. Possui locais rasos. Apenas cuidado ao pisar nas pedras submersas, pois são muito escorregadias.


A exuberância em todos os ângulos.

CACHOEIRAS DO BRASIL - NUMERO 21

CACHOEIRAS DE MINAS GERAIS - NUMERO 16

CACHOEIRAS DE DELFINÓPOLIS/MG - NUMERO 5






quinta-feira, 6 de junho de 2019

Projeto Pomares - Escolas e Areas publicas - Arceburgo/MG - Parte Um - Implantação


PRAÇAS E ARES VERDES DE ARCEBURGO/MG

Implantado em 07.03.2018,  numa parceira de ONG Grupo Ecológico Olho D'água de Mococa/SP, da ONG The Fruit Tree Planting Foudation com a Prefeitura Municipal de Arceburgo/MG, através da Secretario de Meio ambiente. 

Inicialmente foram plantadas 50 mudas de 20 especies que são: Açaí, amora, araçá-vermelho, araticum, cacau, cabeludinha, cambucá, cereja-do-rio-grande, seriguela, fruta-do-conde, goiaba-vermelha, groselha. grumixama, guabiroba, graviola, jaca, jabuticaba, nona, romã, jenipapo, pitaya.


A americana da ONG fazendo plantio, no dia choveu muito.


Placa alusiva


Representantes do projeto


Educação ambiental, rede escolar de Arceburgo/MG.


O antes e execução do projeto.



Depois do projeto pronto, colocamos algumas espécies formadas aqui na secretaria de meio ambiente, são elas:
Cidra - Citrus medica L., que é uma planta que marcou minha infância, no nosso quintal tinha alguns exemplares dela. Quanta lembrança dos doces que minha mãe fazia da Cidra.
Lima-da-Pérsia - Citrus aurantifolia - marcou também minha infância, como me lembro de estar a molecada em alguma propriedade rural e deparar com um pé de lima, carregadinha, dai era uma festa.
Formei algumas mudas destas duas frutas, plantamos aqui no pomar, e distribuímos para outras  proprietários rurais; pois elas estão bem raras aqui na nossa região.
Também colocamos algumas Fruta-do sabiá, pela sua versatilidade, além de ser alimento para muitas espécies de aves

Area deste projeto = 1.080 m² .



TOTAL DAS AREAS VERDES DE ARCEBURGO/MG

Anterior..............55.242 M²

Deste projeto....   l.080 m²

Total................. 56.322 m²

PRAÇAS/ÁREAS VERDES DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 19

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Orelha-de-elefante

Colocasia gigantea (Blume) Hook.f.


Angiospermae - Família Araceae

Nome populares - Inhame gigante, orelha-de-elefante

Herbácea perene, ereta, com rizoma inicialmente subterrâneo e com o tempo  tornando-se volumoso e elevando-se cerca de 50 cm da superfície, de grande efeito ornamental pela folhagem, com vários metros de altura, originária da Malaia e Java. Folhas grandes, peltadas, com nervuras branco-acinzentadas destacadas, de margens onduladas, com pecíolo  robusto e carnoso de cor verde-esbranquiçada.


Inflorescência em série de 4-5 flores dispostas em leque, formadas principalmente no verão e muito visitadas por mamangavas.

Adequada para plantio isolada ou em grupo, a meia-sombra ou pleno sol;, protegida do vento, em canteiros férteis, mantidos sempre umedecidos.


Multiplica-se por sementes e por brotações laterais do rizoma original.

Citação: Plantas Ornamentais no Brasil - Harri Lorenzi, Hermes Moreira de Souza.


As fotos foram feitas na Secretaria de Meio Ambiente, com folhas medindo 1, 10 x 0,80 cm, temos outro exemplar no Parque ambiental na beira do lago.

PLANTAS ORNAMENTAIS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 21