terça-feira, 21 de setembro de 2010

Eritrina-candelabro

Erythrina speciosa

Nomes populares: mulungu-do-litoral, eritrina-candelabro


Familia Leguminosae-Papilionoideae (Fabaceae)

Caracteristicas morfológicas - Planta espinhenta de 3-5 m, com tronco de 15-25 cm de diametro. Folhas compostas trifolioladas, membranáceas, de 15-28 cm de comprimento.

Ocorrência - Espirito Santo e Minas Gerais até Santa Catarina, na floresta pluvial atlântica.

Madeira - Leve, porosa, mole, de baixa durabilidade natural


Utilidade - A madeira tem uso limitado pelas pequenas dimensões, podendo eventualmente ser aproveitada para caixotaria leve. É muito utilizada para formação de cerca defensiva, graças a facilidade que reproduz-se a partir de estacas.
Planta pioneira de crescimento rápido e adaptada a lugares muito úmidos, e recomendada para plantios mistos destinados a recomposição de áreas degradadas de preservação permanente.

Informações ecológicas - Planta decídua, heliolita, pioneira, seletiva higrofita, caracteristicas da floresta pluvial da restinga.  ocorre preferencialmente em terrenos muitos úmidos e até brejosos da planície litorânea, principalmente em formações abertas e secundárias. Apresenta  dispersão uniforme, porém geralmente com moderada frequência

Produção de mudas - reproduz-se tanto por sementes como por estacas.

Fotos de Ademir Carosia.

Fenologia -Floresce de junho-setembro, com a planta totalmente sem folhas.

 
Obtenção de Sementes - Produz anualmente grande quantidade de sementes viáveis.
Os frutos amadurecem de outubro-novembro, entretanto permanecem na arvore por mais alguns meses.
Colher os frutos diretamente da árvore quando iniciarem a queda expontanea, ou recolhe-los no chão após a queda.
Um kg contém cerca de 2.600 unidades, cuja viabilidade germinativa é superior a 3 meses.
Citação - Árvores Brasileiras - Harri Lorenzi

ÁRVORES DE ARCEBURGO-  NÚMERO 3

Um comentário:

  1. Nossa, de flor branca !
    Nunca vi por aqui, na minha região,não.
    Q linda !

    ResponderExcluir