sexta-feira, 11 de abril de 2014

Veado-campeiro

Ozotoceros bezoarticus (Linnaeus, 1758)

Outros nomes populares: Veado-branco, veado-galheiro e veado-de-galhada.



FAMÍLIA CERVIDAE

É a família representada pelos veados, cervo, cervo-do Pantanal, bode-bravo, veado-catingueiro, veado-mateiro, veado-galheiro ou campeiro. São animais muito visados por causa da  carne, couro e caça esportiva.
Os cervídeos constituem os únicos ruminantes propriamente ditos existentes na América do Sul.

O nome cientifico da especie é originária de bezoar = pedra, uma massa calcaria supostamente encontrada nos estômagos deste veado. Ocorre no Paraguai, Uruguai, Argentina e Brasil, são carcteristicas dos ambientes abertos desde o sul da Amazônia, nos estados de Rondônia, Mato Grosso e Tocantis, passando pelo Mato Grosso do Sul e Goiás, chegando até o rio São Francisco em Minas Gerais, além dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. (Reis et al., 2006).



Apresentam cabeça-corpo 90-120 cm (machos) e 85-90 cm (femeas), cauda 10-14 cm, altura 65-70 cm (machos) e 60-65 cm (femeas); Peso dos machos 24-34 kg (até 40 kg) e de femeas 22-29 kg; machos, são em média 15-20% mais pesados que as femeas. A cor da pelagem vai do pálido marrom-avermelhado ao marrom-amarelado. Áreas esbranquiçadas ao redor dos olhos, lábios, garganta, peito e zona tarsal As femeas tem duas pequenas manchas brancas na testa. Filhotes são manchados de branco ou malhados por três meses. As glândulas preorbital, nasal, do tarso e glândulas interdigitais traseiras estão sempre presentes. Glândulas metatarsais são, por vezes inexistentes. Dentição permanente de 32 dentes. Galhadas dos adultos medem cerca de 30 cm de comprimento e normalmente tem três pontas, uma na testa, bem desenvolvida, e uma forquilha terminal.
Pedículos começam a crescer menos aos cinco meses de idade; os primeiros chifres são botões ou espinhos curtos e direcionados para a frente. As galhadas são sazonais e localmente sincronizadas, mas com tempo variável de acordo com a latitude, a queda no outono (Brasil) ou no inverno (Argentina e Uruguai). A rebrota começa imediatamente e dura aproximadamente 100 dias. A fórmula dentária é: C 0/1, P 3/3, M 3/3.


O veado-campeiro é um habitante de áreas abertas existentes ao longo de sua distribuição. Assim pode-se encontrar essa especie nas fisionomias vegetais do Pantanal, Cerrado e nos Pampas. Além desses ambientes, é frequente a visualização de rastros em paisagens alteradas pelo plantio de monoculturas como milho, mandioca e soja (Miranda, et al., 2009). prefere pastagens (pampas,parques do cerrado também sazonalmente inundados,



Ainda comum no Parna Emas, Goiás, estima-se que existam cerca de 1.000 indivíduos. Regionalmente, nos estados do sul e sudeste do Brasil, como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, é classificado como criticamente em perigo.

A destruição, fragmentação, alteração na qualidade do habitat, juntamente com os efeitos das atividades de caça ilegal, são as causas potenciais de ameça de extinção das populações do veado-campeiro no Brasil (Reis et al., 2006)


Esta sequência de fotos são de minha autoria.
Parque Nacional da Serra da Canastra.
São Roque de Minas-MG
Bioma Predominante: Cerrado
Foto feita em  03.04.2014, mais ou menos as 17.00 horas
Coordenadas Geográficas
S 20º 13' 5.21", W 46º 28' 42.73"

Cerca de 1.100 vivem no Uruguai (El Tapado no norte-oeste com 800 indivíduos e Los Anjos, com 300 veados). Na Argentina onde originalmente havia meio milhão de quilômetros de pastagens disponíveis, restam apenas agora quatro pequenas populações sobreviventes, para um total de 1.200-1.400 indivíduos . Quase desapareceu no Nordeste da Bolívia. Também eram caçados com o objetivo de retirar as pedras bezoares que se encontravam no seu estomago, às quais se atribuíam propriedades medicinais (DUARTE, 1997 in Reis, et al., 2005).  Essa redução deve-se ainda à transmissão de doenças e à competição por alimento principalmente relacionadas à a criação de ovelhas.
Citação: Mamíferos do Brasil - Tomas Sigrist


Outras informações

Hábitos Alimentares:
Pasta diversas espécies de capim e os brotos de outras plantas. Nos cerrados é facilmente encontrado nos locais de queimadas recentes, e a vegetação esta rebrotando.

Reprodução:
O periodo de gestação é de quase 9 meses e nasce só um filhote por ano, todo pintadinho.

Particularidades:
Quando um filhote de galheiro e a mãe são surpreendidos juntos, ela pode ficar imóvel até que o filhote consiga se esconder e só depois tenta fugir devagarinho. No entanto, é capaz de corridas rapidíssimas. A velocidade é seu principal recurso para escapar dos predadores.
Citação: Campos e Cerrados - Nestlé - Surpresa.


BICHOS - NUMERO 9
















7 comentários:

  1. Ademir Carosia, seu blog é enriquecedor !! As matérias que você publica aqui, faz com que tenhamos um pouco mais de conhecimento sobre os animais, plantas e tudo que temos de mais bonito no nosso Brasil, que é bonito por natureza. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras.
      A intenção é esta mesma. Além de ser educativo o Blog tem a proposta de mostrar habitos, curiosidades da Mãe Natureza. Mais uma vez obrigado pelos comentários sempre muito lúcidos.

      Excluir
  2. Resgatei um filhote de cervo de predadores, ele só tem 2 dentinhos em baixo! Com q alimentos posso manter ele até que ele consiga voltar pra seu habitat?

    ResponderExcluir
  3. Resgatei um filhote com um mês de vida, ele só tem 2 dentes em baixo, com o que ele pode se alimentar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vou saber dar uma informação correta. Enquanto não aparece informação, vá dando leite na mamadeira. Entre em contato com amiga de facebook, Ariane Leoni.

      Excluir