terça-feira, 8 de agosto de 2017

Pau-Brasil - Parte 2 - Madeira


Caesalpinia echinata Lam.

Madeira - Muito pesada, dura, compacta, muito resistente, de textura fina, incorruptível, com alburno pouco espesso e diferenciado do cerne.

Citação: ÁRVORES BRASILEIRAS, VOLUME 1 - Harri Lorenzi.


O que é a madeira?

    A madeira, do ponto de vista anatômico, é denominada xilema secundário, sendo constituída por um conjunto heterogêneo de diferentes tipos celulares com propriedades específicas. As células que formam a madeira são adaptadas para desempenhar funções como condução de líquidos, transformação, armazenamento e transporte de substâncias nutritivas, além da sustentação do vegetal.
    A condução ascendente de líquidos na madeira é feita através de vasos constituídos por elementos de vaso que se sobrepõem. São verdadeiros "tubos" por onde circulam líquidos no sentido raízes-folhas. A quantidade, tamanho, arranjo e agrupamento dos vasos têm papel importante na eficiência do transporte de água e interferem nas propriedades da madeira como matéria prima.
   O armazenamento de substâncias na madeira é feito principalmente no tecido denominado parênquima axial. As células do parênquima apresentam paredes mais finas e dimensões menores, quando comparadas aos elementos de vaso. Existem diferentes tipos de parênquima axial, que podem ser divididos em três grupos principais: paratraqueal - com células distribuídas ao redor dos vasos, apotraqueal - com células distribuídas entre as fibras e sem contato direto com os vasos e em faixas, que variam quanto à largura. 
    As funções de armazenamento, transformação e condução transversal de substâncias nutritivas são realizadas nos raios. Estes se estendem desde a casca até a região central do tronco.
    Além de vasos, parênquima axial e raios, a madeira é formada por fibras que se distribuem longitudinalmente no tronco e desempenham a função de sustentação. As fibras são células alongadas, de extremidades afiladas com paredes que variam quanto à espessura. 
   Elementos de vaso, parênquima axial e fibras dispõem-se horizontalmente. A madeira é originada a partir de um tecido com capacidade multiplicativa (meristemático) denominado câmbio vascular. Este tecido origina novas células que se dividem e se diferenciam, formando para o interior da árvore os componentes do xilema secundário (ou madeira) e para o exterior as células que formam o floema secundário.
   O floema é o tecido responsável pela condução de substâncias foto assimiladas produzidas nas folhas, que descem pelo tronco em direção as raízes. Detalhes sobre a atividade cambial, a formação e diferenciação do xilema e do floema serão apresentados adiante.

Para maiores informações veja pag.135, do Livro Pau - Brasil da semente à madeira.

CITAÇÃO: PAU - BRASIL DA SEMENTE À MADEIRA - GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO - SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE - INSTITUTO DE BOTÂNICA.


Material encontra-se exposto na Secretária de Meio Ambiente de Arceburgo/MG.





2 comentários:


  1. o famoso pau brasil ! vermelho, entende-se o porquê
    eram os franceses tão interessados em traficar essa madeira, tinham nas cidades francesas grandes negócios de tinturarias


    Qual era a utilidade do pau-brasil para os franceses?
    melhor resposta!

    gigirita Ambicioso
    2014-10-03T20:56:06-03:00
    Eles usavam o pau-brasil como corante, visto que a madeira, quando "fervida", liberava um tipo de tinta de coloração vermelha. A França era o berço da moda mundial, e as peças vermelhas eram as mais caras. Antes, o corante vinha da Ásia, mas o pau-brasil foi um substituto mais barato para o corante oriental.

    Ademir, estive a ler:
    http://www.academia.edu/3228063/O_Ethos_Bras%C3%ADlico_sociologia_hist%C3%B3rica_da_forma%C3%A7%C3%A3o_nacional_1500-1654
    inicio do brasil


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amiga. Sempre oportunas suas colocações.

      Excluir