quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Bugio-preto

Amizade entre uma femea de Bugio e o Sr. EURÍPEDES BARBOSA DE MORAES – desperta atenção dos moradores de ITAPAGIPE-MG

Alouatta caraya

Gênero Alouatta Lacépède 1799

O gênero Alouatta, dentre os primatas neotropicais, é o que apresenta a mais ampla distribuição geográfica, ocorre desde o Estado de Vera Cruz, no México, at´o Sul da América do Sul, no Uruguai e Argentina, também ocorre na ilha de Trinidad e na porção pacifica do Andes, no Equador e Colômbia. Os representantes do gênero Alouatta, figuram entre os maiores primatas neotropicais, com seu peso variando de 4 a 7 kg, e sua altura varia de 30 a 75 cms., sendo que o comprimento da cauda pode chegar a 80 cm. Os machos são maiores que as femeas e apresentam uma pelagem mais densa, principalmente na região gular, onde se forma uma espessa barba.
Os "bugios" são bem são bem conhecidos das populações locais pelos gritos. Vocalizam geralmente envolvendo todo grupo, que pode ser ouvido em particular no inicio da manhã e são audivieis a distancias de 1 a 5 km de distancia.
Vivem em  floresta montanhosas úmidas ou vegetação mais aberta como caatinga, cerrado,  babaçual ou de araucária.
São essencialmente arborícolas, descendo ao chão raramente para beberem água.vivem em grupos de 4 a 8 indivíduos  podendo chegar a 15.
Eles gastam até 70% do seu dia deitados e sentados silenciosamente entre os galhos, digerindo folhas novas em fermentação.
Cit. Mamíferos do Brasil- Tomas Sigrist -


Foto do bugio  femea, o macho é preto, quando adultos.
Identificação feita por Luiz Pires, Presidente da SZB


 



Aqui os dois brincam, porém, o Sr Eurípides Barbosa de Moraes, respeita o perfil do animal.
As fotos e o vídeo, foram feitas por meu amigo Ednei Ferreira de Faria, que gentilmente me cedeu.
video

Veja no vídeo que basta um chamado e o Bugio aparece na copa do bambuzal

No exterior nosso blog foi visto em Nova Zelândia.

Aqui no Brasil nas cidades de : Brasília-DF, Claraval-MG, Cascavel-PR e Crisciuma-SC.

Um comentário:

  1. Oi Ademir, até que enfim apareceu o link dos comentários, via tanta coisa linda e interessante, sem poder comentar, do jeito que eu sou, quando gosto de algo tenho que falar,rsrs. Adorei seus últimos posts.
    Abraços!

    ResponderExcluir