segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Jandaia-de-testa-vermelha


Aratinga auricapillus

29 cm

Espécie endêmica (ocorre apenas no Brasil)

PAPAGAIOS, ARARAS E PERIQUITOS
Psitacídeos - Aves coloridas, de bico curto muito curvo e pés hábeis. Porte variável, cauda curta ou longa. Ruidosas e sociáveis, a maioria aninha em ocos de árvores. Silenciam quando pousam e podem ser detectadas pela  "chuva" de restos que cai ao comerem frutos e sementes.

 
Rara ou escassa, de ocorrência localizada, em matas e cerradão, no SE da região. Cor geral verde, anel orbital cinza, vermelho em redor do olho e na testa, amarelo na coroa. Coberteiras das primárias azuis; barriga com extensão variável de vermelho.  Coberteiras inferiores da asa vermelhas, penas de voo e face inferior da cauda enegrecidas. Compare com a jandaia-verdadeira (sem sobreposição de distribuição), com mais amarelo e laranja na cabeça, pescoço e  por baixo; também com o periquito-rei, de ambiente mais árido e aberto, colorido menos intenso, garganta e papo amarronzados. Parece preferir áreas mais úmidas; de resto, comportamento como da jandaia-verdadeira. Em declínio por causa do desmatamento. As vezes alimenta-se com o periquitão-maracanã, mas parece não voar juntos. Voz aguda, igual a jandaia-verdadeira.
Citação: Gwynne, John A., Ridgely, Robert S., Tudor, Guy & Argel, Martha (2010)
Aves do Brasil. Vol. 1. Pantanal & Cerrado.
Editora Horizonte

Conforme informação na pagina do Wiliaves, consta que esta ave é quase ameaçada.

















AVES DE ARCEBURGO-MG - NUMERO 21

Um comentário:

  1. Gosto demais essa espécie, aqui em S.S.Paraiso tem muitas, é possível ver dentro da cidade, vejo da janela do meu quarto, mas isso não é bom, melhor seria estar fora dos centros urbanos.

    ResponderExcluir